Comunicação
15/09/2022

13ª noite da Festa e Romaria de Nossa Senhora das Dores conta com presença Salesiana

Celebrada de forma campal, no largo da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, a 13ª noite da Festa e Romaria da Mãe da Dores foi marcada pela presença salesiana. Quem presidiu a santa missa foi o Inspetor da Inspetoria Salesiana do Nordeste, o Padre Inácio Vieira, que tinha ao lado a presença do diretor geral da Obra Salesiana em Juazeiro do Norte, Padre Raimundo Nonato, além de outros salesianos padres e pré-noviços, que se fizeram presentes.
Na antepenúltima noite de romaria, em Juazeiro do Norte, Padre Inácio Vieira, em sua homilia refletiu sobre esta ser a romaria da gratidão. “Desde o início, foi dito a nós que era uma romaria de gratidão. Temos muitos motivos para dar glória à Deus, para bendizer seu nome, porque de fato, ele continua fazendo grandes coisas em nossa vida”, declarou o sacerdote. Continuou, em sua homilia, falando sobre os propósitos que trazem os romeiros à Juazeiro e do compromisso que o romeiro tem, ao voltarem para suas casas. Ao final, Padre Inácio Vieira, uniu-se aos fiéis em uma oração, dirigida à imagem primitiva de Nossa Senhora das Dores, que era venerada pelo Padre Cícero Romão Batista, servo de Deus.
Quando perguntado pela equipe da FM Padre Cícero sobre a presença salesiana na Festa e Romaria da Mãe das Dores, o Inspetor Salesiano do Nordeste afirmou “estávamos com os Salesianos de Dom Bosco, ordenados até cinco anos, um grupo grande, da Província do Nordeste, que veio prestigiar a festa e manifestar nossa gratidão a Nossa Senhora das Dores e a Padre Cícero”, reforçando ainda que a presença salesiana em Juazeiro do Norte, há 83 anos, foi devida vontade expressa do Patriarca do Nordeste.
Já o diretor geral da Obra Salesiana em Juazeiro, Padre Raimundo Nonato declarou a alegria em participar do momento. “Neste tempo de tanta gratidão, gratidão por tantas coisas, sobretudo por estarmos de novo, de modo presencial nesta festa”, afirmou o diretor geral, referindo-se aos dois anos de ausência de pessoas na Festa e Romaria de Nossa Senhora das Dores, na Capital da Fé.

Fonte: Thaís Cândido

Compartilhe