Comunicação
08/09/2022

A devoção mariana do Papa Francisco foi um dos temas abordados na entrevista concedida ao canal português da CNN

"Para mim, Portugal é Fátima. Que não se zanguem os portugueses..."

"Eu sou Mariano, gosto muito da Virgem, mas em Fátima senti outra coisa. Fátima deixou-me mudo. Fátima é a Virgem do silêncio, para mim. Não sei quanto tempo estive ali, nem me apercebi, mas estar na presença da Virgem, estar simplesmente, nada mais…"

Há muitas pessoas que dizem que não há nenhum silêncio como o de Fátima…

"É verdade. Eu senti isso. Passou-se comigo. Vejo que é universal, não sabia que diziam isso. Passou-se comigo, sem saber isso. E, para mim, Portugal é Fátima. Que não se zanguem os portugueses, mas é a minha experiência."

Como é que reza um Papa?

"Eu não alterei a maneira de rezar. Posso ter aprofundado, não sei. Mas eu rezo o terço, faço-o como fazia desde criança. Rezo com a Bíblia e medito. Rezo o ofício litúrgico todos os dias. Ou seja, de diversas formas. Coloco-me diante de Deus e às vezes distraio-me, mas Ele não se distrai. E isso consola-me. Não sei que santo se preocupava porque adormecia durante a oração. E o confessor disse-lhe: "Agradece a Deus. É uma graça adormecer diante do Senhor". Rezar é estar na presença de Deus e deixar que Ele fale. Não se pode rezar sem liberdade. Isso é muito claro. E cada um tem de rezar como o Espírito Santo o inspira."
.
.
#papafrancisco #nossasenhoradefátima #portugal #vaticannewspt

Compartilhe