Social
08/08/2022

Ir. Maria carmelita: “na Amazônia, a presença das mulheres como lideranças comunitárias ainda precisa ser reconhecida”

A religiosa salesiana destaca o reconhecimento da liderança feminina nos diversos campos da evangelização na sociedade e na Igreja, como forma de buscar a coerência com a identidade da Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM, que é uma rede que está ao lado de muitas outras redes que têm como foco a evangelização da Amazônia e a defesa da vida.

Após um cuidadoso processo de consulta realizado nos meses de maio e de junho de 2022, a presidência da REPAM se reuniu de modo virtual com os/a presidentes das organizações fundadoras da Rede na manhã do dia 19 de julho para definir a nova presidência.

A reunião foi presidida pelo Cardeal Pedro Barreto, presidente da REPAM, e da qual participaram: pela Presidência: Monsenhor Rafael Cob, Irmã Carmelita Conceição e Yessica Patiachi; pelas organizações fundadoras: Irmã Liliana Franco (CLAR), Monsenhor Miguel Cabrejos Vidarte (CELAM) e Monsenhor José Luiz Azuaje (SELACC); e pela Secretaria Executiva: Ir. João Gutemberg Sampaio e Rodrigo Fadul.

Diálogo e discernimento
Foi uma reunião de profundo diálogo e de conexão espiritual para compartilhar as intuições manifestadas no processo de escuta e de discernimento, a fim de proceder à nomeação do novo presidente e afirmar uma nova forma de configuração da presidência.

Tendo ouvido o relato do Cardeal Pedro Barreto sobre os diálogos realizados com as pessoas mais indicadas para presidente da REPAM, foi confirmado para novo presidente da Rede a Dom Rafael Cob Garcia, bispo do Vicariato Apostólico de Puyo (Equador) e atual Vice-Presidente.

Foi também aprovada uma nova configuração da Presidência, que passará a contar com três vice-presidentes. Assim sendo, as atuais Conselheiras da Presidência, Irmã Maria Carmelita, FMA e senhora Yessica Patiachi, passam a assumir a função de vice-presidentes. Também se nomeou mais um vice-presidente dentre as indicações recebidas, que é Dom David Martinez, bispo de Porto Maldonado (Peru).

A nova presidência
Dom Rafael Cob Garcia – Presidente - Nascido em La Horra (Burgos-Espanha), em 23 de outubro de 1951, estudou Filosofia e Teologia em Burgos. Foi ordenado sacerdote em 23 de outubro de 1976. Trabalhou seis anos como formador no Seminário Menor San José, em Burgos, e, posteriormente, desenvolveu sua atividade pastoral em várias aldeias de sua província.

Partiu para o Equador como Missionário “Fidei Donum”, chegando ao Vicariato de Puyo em 1990. Trabalhou como pároco em Palora e na Catedral de Puyo, reitor no Seminário “Santa María La Mayor”, em Quito.

Foi nomeado Bispo Vigário Apostólico de Puyo em 1998.  Dom Rafael Cob recebeu a consagração episcopal por São João Paulo II, em Roma, no dia 6 de janeiro de 1999.

A nível de Conferência Episcopal Equatoriana (CEE), esteve como Presidente da Comissão de Ministérios e Vida Consagrada, responsável pela área de Missões e diretor do CEMINA (Centro Missionário Nacional).

De 2014 a 2020 foi Presidente da REPAM-Equador. Foi nomeado pelo Papa Francisco como membro da comissão preparatório do Sínodo Amazônico, padre sinodal no Sínodo, celebrado em outubro de 2019, e para a comissão pós-sinodal.

Em setembro de 2020, foi eleito Vice-Presidente da Rede Eclesial Pan-Amazônica. Também é membro Conselho Executivo da Conferência Eclesial da Amazônica – CEAMA.

Irmã Maria Carmelita de Lima Conceição – Vice-Presidente - Nasceu em 14 de julho de 1961, em Eirunepé (Amazonas – Brasil).  Emitiu os Votos como religiosa salesiana (Filha de Maria Auxiliadora), em 1983.  Formada em Teologia pela Universidade Santa Úrsula e Serviço Social pela Universidade do Amazonas, cursou Comunicação Social e no SEPAC/São Paulo e Comunicação para a Pastoral em São Leopoldo/RS.

Foi animadora de comunidade em Manaus, membro do Conselho Inspetorial e Provincial na Inspetoria Santa Terezinha, região do Rio Negro (2005-2012), da Inspetoria Laura Vicuña, na região de Manaus e Manicoré – Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima (2017-2020. No marco da reestruturação das Inspetorias do Brasil, atualmente é provincial na Inspetoria Nossa Senhora da Amazônia, fruto da unificação das Províncias do Norte do Brasil.

Colaborou na Diretoria da CRB do Regional Manaus/Roraima no triênio 2009-2012. Acolhe na província o Núcleo da REIBA, Rede de Educação Intercultural Bilíngue da Amazônia, que desenvolve o projeto no Distrito de Taracuá. No ano de 2019 participou do Sínodo para a Amazônia como auditora e foi convidada a ser Conselheira na presidência da REPAM em 2021.

Yesica Patiachi Tayori: Vice-Presidente - Escritora, pesquisadora, pintora e educadora pertencente ao povo Harakbut, Yesica Patiachi nasceu na comunidade indígena de San José del Karene, no Departamento de Madre de Dios, Peru.

Formada em Educação pelo Instituto Superior Pedagógico Público de Puerto Maldonado, em 2015 o Ministério da Educação publicou seu livro “Relatos Orales Harakbut” e em 2019 o livro “El gallinazo y el jaguar”. Ambos são textos bilíngues, em harakbut e espanhol, sendo as primeiras publicações escritas nesta língua por uma mulher indígena do mesmo povo, e traduzidas para o espanhol por ela mesma.

Participou da elaboração de livros de trabalho em Harakbut para o Ministério da Educação para estudantes que falam esta língua. Esteve como especialista em Educação Intercultural Bilíngue (EIB) na Diretoria Regional de Educação do Departamento de Madre de Dios, e Coordenadora Regional de Qualidade da Gestão Escolar do Ministério da Educação.

Em janeiro de 2018, durante a visita do Papa Francisco à cidade de Puerto Maldonado, realizou o discurso em nome dos povos indígenas, falando dura realidade socioambiental que enfrenta a Amazônia peruana. Em outubro de 2019 participou do Sínodo Amazônico como auditora

Atualmente trabalha como professora do ensino médio, na matéria de comunicação, em Puerto Maldonado.

Dom David Martinez de Aguirre Guinea – Vice-Presidente - David Martínez de Aguirre nasceu em Vitoria-Gasteiz, Espanha, em 10 de janeiro de 1970. Em 18 de setembro de 1993 realizou sua profissão como frade dominicano e foi ordenado sacerdote em 11 de dezembro de 1999.

Em 2001 chegou ao Peru para integrar-se à missão dos frades dominicanos na Amazônia peruana, vivendo com os povos nativos Matsiguenka, Asháninka e Kakinte até 2015 na Missão Kirigueti, no coração da selva de Cusco.

Após ser nomeado bispo coadjutor do Vicariato Apostólico de Puerto Maldonado, foi ordenado em 11 de outubro de 2014 e assumiu total responsabilidade pelo Vicariato em 23 de junho de 2015.

Em 19 de janeiro de 2018, o Papa Francisco visitou o Vicariato Apostólico de Puerto Maldonado e, nessa ocasião, tiveram início as reuniões preparatórias para o Sínodo Especial da Amazônia, da qual fez parte como membro da comissão pré-sinodal. Foi eleito pelo Papa Francisco como Secretário especial do Sínodo, celebrado em outubro de 2019. Fez parte do Conselho Pós-Sinodal, que deu origem à Conferência Eclesial da Amazônia (CEAMA). Foi eleito vice-presidente da CEAMA, cargo que ocupou até março de 2022.

A nova composição da Presidência, segundo Ir. Carmelita expressa que “procuramos construir uma Igreja com rosto amazônico que transcenda fronteiras, uma forma de materializar o valor de cada presença, na representação dos povos originários, na vida consagrada e no testemunho pastoral de Dom Rafael Cob e Mons. .David Martínez, ambos com larga experiência desde os primórdios da REPAM”.

Recorda também o tempo do Card. Claudio na Presidência da REPAM, agradecendo seu depoimento. “Quero expressar minha gratidão a Deus pelo testemunho de Dom Cláudio, sua vida jogada em solo amazônico. Lembro-me de sua presença quando esteve aqui em Manaus, descalço sentindo o calor desta terra onde depositou as sementes da Rede Eclesial Pan-Amazônica”.

 

Por Comunicações REPAM

 

Compartilhe