Social
21/02/2022

Recode Pro traz formação gratuita em programação

Disposta a recodificar o cenário de desemprego e pobreza no país, a ONG Recode, focada no empoderamento digital, abriu, em janeiro deste ano, as inscrições para a turma 2022 do Recode Pro - programa 100% digital e gratuito de formação e empregabilidade de programadores full stack para pessoas em situação de vulnerabilidade social que teve 92% de empregabilidade no ciclo 2019/2020.

Por meio da parceria firmada com a Rede Salesiana Brasil (RSB), os atendidos e atendidas pelas obras sociais salesianas podem ter acesso aos programas oferecidos pela ONG diretamente em suas instituições.

 

Lançado em 2019, o Recode Pro capacita e insere no mercado de trabalho pessoas com faixa etária entre 18 e 39 anos, ensino médio completo e renda familiar per capita de até um salário mínimo (em 2022, R$ 1.212). Este ano, as inscrições estão abertas para pessoas das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Recife, Salvador, Fortaleza, Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis, Porto Alegre e Manaus.

 

“A quarta revolução industrial e a transformação digital das empresas nos colocaram diante de dois grandes desafios. Uma pesquisa da Universidade de Brasília mostrou que quase 50% das profissões existentes atualmente no Brasil podem ser substituídas por algoritmos de inteligência artificial, mas a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação estima que 421 mil novos postos de trabalho serão criados nessa área até 2024. A proposta do Recode Pro é empoderar pessoas para enfrentar esse cenário complexo e fazer da tecnologia um caminho para transformação social”, diz Rodrigo Baggio, fundador e CEO da Recode.

 

Além da alta taxa de empregabilidade, um destaque do Recode Pro é o nível em que as pessoas formadas conseguem se inserir no mercado. Seis meses após o término, a média salarial das pessoas que concluíram o primeiro ciclo era de R$ 4.985. “A Recode é fruto do sonho de usar a tecnologia para transformar a vida das pessoas, e o Recode Pro enfrenta consistentemente um dos maiores problemas do país, que é a desigualdade social decorrente da alta taxa de desemprego. Temos muito orgulho de ver quantas pessoas saíram das edições anteriores e hoje estão em posições de destaque de grandes companhias”, ressalta Baggio.

 

 Processo e Hackathon 

 

De 14 de janeiro a 06 de março, os inscritos serão submetidos a uma qualificação que inclui 40 horas dos cursos on-line na plataforma da Recode e um teste de raciocínio lógico. Os mais bem avaliados receberão o convite para um hackathon virtual - evento determinante para apontar os 420 classificados para a formação, de maio a dezembro, com quatro horas diárias de aula, de segunda a sexta-feira.

 

“O hackathon é uma oportunidade para que eles apliquem suas ideias, mostrem criatividade e iniciem uma rede de contatos que posteriormente é fundamental para gerar oportunidades de mercado”, explica Rodrigo Baggio.

O hackathon também é uma das atividades que conectam o Recode Pro com um forte pilar de empreendedorismo social. A proposta da formação é que os alunos desenvolvam projetos com perspectiva de impactar suas realidades e transformar o ambiente em que vivem, e essa diretriz prática acaba funcionando como um diferencial.

 

Além da taxa de empregabilidade, um diferencial do Recode Pro é a política de diversidade. Em 2022, pelo menos 51% dos participantes da formação serão pretos ou pardos e 40% das vagas estão reservadas para mulheres. Além disso, pessoas que se identificam como LGBTQIA+ terão preferência em caso de empate nas etapas classificatórias.

 

Para se inscrever no Recode Pro, procure a sua obra social salesiana ou acesse o site oficial do Recode Pro.


Inscrições prorrogadas: Até 06/03;

Duração da formação: Até dezembro de 2022
Carga horária: De segunda a sexta-feira, 4h por dia
Quem pode se inscrever: Pessoas com renda familiar per capita de até um salário mínimo e ensino médio completo que morem em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Recife, Salvador, Fortaleza, Curitiba, Belo Horizonte, Florianópolis, Porto Alegre e Manaus
Faixa etária: 18 a 39 anos
Custo: Gratuito

 

 Sobre a Recode 

 

Fundada há 26 anos pelo empreendedor social Rodrigo Baggio, a Recode é uma ONG que está presente em nove países por meio de mais de mil Centros de Empoderamento Digital (CED). Com o objetivo de promover a inclusão digital, a Recode desenvolve metodologias para ampliar o impacto das ações de ONGs, bibliotecas e escolas públicas parceiras que tenham interesse em desenvolver nos jovens habilidades digitais e competências socioemocionais, estimulando o protagonismo e o potencial da nova geração como agentes de transformação social. Mais de 1,8 milhão de pessoas já foram impactadas e os números seguem aumentando a cada dia.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Recode

Compartilhe