15/05/2024

Medalhistas Salesianos da Olimpíada Brasileira de Biologia

Medalhistas Salesianos da Olimpíada Brasileira de Biologia
Foto: Carlos Santos

Pernambuco brilhou na Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB) 2024 com a equipe do Salesiano Carpina, conquistando três medalhas: uma de ouro, uma de bronze e uma menção honrosa. Esse resultado impressionante ressalta a dedicação e o talento dos estudantes da instituição e reforça a importância do ensino de ciências na região. Foram 14 medalhas para o estado, sendo duas para o Salesiano Carpina que foi a única escola no Interior a conquistar um ouro, sendo a segunda melhor unidade de ensino em Pernambuco na OBB. Agora, o colégio se prepara para outras olimpíadas que virão no decorrer do ano.

 

AS CONQUISTAS

A preparação dos alunos começou desde o início do ano, com aulas preparatórias e intensas para que estivessem prontos para a disputa na OBB 2024. Na ocasião, após três etapas realizadas, o aluno Higor Gabriel conquistou um dos três ouros que vieram para o estado pernambucano. Muito feliz, ele comentou o feito: "Para mim, foi uma satisfação imensa ter conquistado essa medalha, porque a gente sabe todo o esforço que a gente faz. Todo o estudo, toda a dedicação, tanto da minha parte quanto da escola, meus pais também que sempre me apoiaram nos estudos, então, sempre que vem uma conquista dessa, é sempre muito gratificante para todos nós enquanto escola, enquanto família, porque a gente sabe que a dificuldade dessa olimpíada e a quantidade de medalhistas que tem no Brasil, então receber um ouro nessa Olimpíada de Biologia é realmente muito gratificante, muito importante para mim e é uma conquista que eu não esquecerei", destacou.

Vale destacar que Higor é estudante do Salesiano Carpina desde o 6º Ano e já conquistou anteriormente outras premiações em olimpíadas, sendo 3 medalhas de ouro na Olimpíada Brasileia de Matemática (OBMEP) e Certificado de Honra ao Mérito; uma de prata na Canguru de Matemática; ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, além de Certificado na Olimpíada Nacional de História.

O aluno Júlio César conquistou medalha de bronze na OBB 2024 e também ressaltou a alegria do feito: "Eu fiquei muito feliz por se tratar de uma olimpíada nacional, pelo nível de dificuldade que foi a prova e por passar por várias etapas. Foi muito gratificante chegar na fase final e conseguir uma medalha. E entendendo que não foi só um esforço meu, foi um esforço dos professores, da instituição. Então, isso é muito gratificante ter esse resultado, receber esse resultado", concluiu.

A aluna Júlia Rodrigues, que quer ser Bióloga, também mostrou muita felicidade após a realização na OBB 2024, onde conquistou certificado de Menção Honrosa. "Eu fico muito feliz, muito orgulhosa de mim mesma por essa conquista que eu consegui, sabe? Porque é muito importante para mim essa Olimpíada de Biologia, que além de ser nacional, ela é muito importante pelo fato que é o caminho onde eu quero seguir. E tirar a Menção Honrosa pra mim foi muito gratificante, trouxe orgulho para os meus pais e para mim mesma. Eu senti que meus esforços valeram a pena e eu estou muito feliz e que próximo ano eu consiga de novo", comentou.

O professor de Biologia, Luiz Phillipe, comemorou com entusiasmo o resultado dos alunos: "É com bastante alegria que recebemos a notícia da conquista das medalhas de ouro, bronze e menção honrosa na Olimpíada Nacional de Biologia. Essa conquista é fruto de um trabalho a longo prazo que fazemos com os estudantes. Ensinar e aprender é relevante, desafiador e complexo. A família, o estudante e a escola são a tríade necessária para conquistar excelentes resultados. As olimpíadas organizadas pelo Instituto Butantan contribuem para promover e disseminar conhecimentos diversos nas áreas de ciências biológicas", relatou. O educador ainda ressaltou a importância destas olimpíadas na trajetória dos estudantes: "Para nosso projeto pedagógico e pastoral, aproximar os alunos destes eventos nacionais e internacionais possibilita aos nossos estudantes a possibilidade de evoluir continuamente em suas capacidades técnicas e atitudinais, uma vez que para estes exames são necessários muita disciplina, foco, concentração, gestão de tempo e resiliência", completou.

 

OBB 2024

A Olimpíada Brasileira de Biologia é uma competição de alto nível que envolve estudantes de todo o Brasil. Ela tem como objetivo estimular o interesse pela biologia, promover a excelência no ensino da disciplina e identificar talentos que possam representar o país em competições internacionais. A competição inclui provas teóricas e práticas que testam conhecimentos em diversos campos da biologia, como genética, zoologia, botânica, fisiologia, ecologia e evolução.

Das 14 medalhas conquistadas por estudantes de Pernambuco na edição de 2024, três foram para a equipe da Escola Salesiana Padre Rinaldi, sendo a única fora da Região Metropolitana do Recife a obter uma medalha de ouro. Com esse desempenho, a equipe da Escola Salesiana Padre Rinaldi ficou classificada como a segunda melhor de Pernambuco, reforçando a qualidade do ensino e a dedicação dos estudantes da região. Este resultado não é apenas um reconhecimento, mas também uma inspiração para estudantes de todo o estado que desejam seguir uma carreira na área de ciências biológicas.

O próximo passo para os medalhistas é se preparar para desafios futuros e continuar sua busca pelo conhecimento. A equipe espera que esse resultado inspire outros jovens a se dedicarem ao estudo da biologia e a participarem de competições científicas.

Fonte: Salesiano Carpina / Foto e texto: Carlos Santos

Mais Recentes

O encanto do Projeto Identità e o carisma salesiano

O Projeto Identità é uma proposta educativo-pastoral, pensada para os anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), para anunciar Jesus Cristo como o caminho, a verdade e a vida a partir da tradição salesiana, trazendo às crianças das presenças da Rede Salesiana Brasil (RSB), de forma lúdica, efetiva e afetiva, o que é próprio da identidade institucional. Daí o nome “Identità”, que significa “identidade” na língua materna salesiana, o italiano, em homenagem aos fundadores da Congregação: Dom Bosco e Madre Mazzarello. O Projeto é um itinerário de evangelização que tem o jeito das crianças, do encantamento, do lúdico e da afetividade. Assim, é uma proposta que parte da biografia dos santos salesianos, em diálogo com o material de Ensino Religioso da Coleção Nautas da editora salesiana, a Edebê Brasil, constituindo um arsenal teórico e prático que contribua para que as crianças conheçam mais a identidade salesiana e os amigos que fazem parte desta família, apoiando-as assim a serem “bons cristãos e honestos cidadãos”.  Aplicado em caráter piloto, no ano de 2021, nas escolas e obras sociais da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida e da Inspetoria São Pio X, o Projeto Identità teve seus resultados observados por meio do acompanhamento sistemático e das avaliações junto aos participantes. Ao comprovar a relevância do Projeto e sua contribuição para o fortalecimento da identidade carismática, logo houve a decisão de ampliação para as demais presenças da RSB. Trata-se, portanto, de um projeto vivo e dinâmico, tecido a muitas mãos, mentes e corações que, a cada ano, a partir das vivências das crianças, educadores, famílias e equipes gestoras, é aprimorado, consolidando-se como um relevante instrumento da ação educativo-pastoral. Na experiência piloto, participaram 13 escolas da Região Sul, sendo 5 escolas e 3 obras sociais da Inspetoria Nossa Senhora Aparecida e 8 escolas e 2 obras sociais da Inspetoria São Pio X, todas comprometidas a dar continuidade ao Projeto. Coordenado pela Ir. Lúcia Jacinta Finassi, atual Coordenadora Nacional das Escolas Salesianas, com a colaboração do Assessor de Ensino Religioso da RSB, Professor Dr. Sérgio Junqueira, e das equipes pedagógico-pastorais das escolas, o Projeto Identità teve início em 2021. Para 2023, a movimento de expansão buscou possibilitar que cada Inspetoria possa envolver até 50% de suas unidades. E, em 2024, a RSB trabalha a expansão da implementação do Projeto Identità para as escolas interessadas, conforme orientações dos Coordenadores Inspetoriais das Escolas Salesianas. Além disso, o Projeto Identità também foi aplicado na Obra Social Centro de Estudos do Menor e Integração da Comunidade (CEMIC), situado na cidade de Lins (SP), com o objetivo de analisar as necessidades de adequações nos planos de encontros e nas atividades propostas, adaptando-as ao contexto das obras sociais, com a perspectiva de posterior ampliação para todas as Obras. “A Coleção Identità foi sonhada por uma Equipe de Pastoral e ela é o resultado do trabalho de muitas mãos, mentes e corações, ela foi idealizada e o seu início de construção da escrita do material foi em 2017 a partir do anseio de atualizar o mandato salesiano de ‘tornar Jesus Cristo mais conhecido e amado’, especialmente pelas crianças. Acreditando que o processo de educação à fé e na fé perpassa todas as fases da vida humana, mas que ele tem na infância o momento privilegiado do embasamento e da descoberta que alicerçará o itinerário de amadurecimento a ser vivido por cada pessoa, este material quer ser uma ferramenta de potencialização deste processo”, diz Ir. Jacinta.  Confira alguns depoimentos de quem já aplica o Projeto clicando aqui. OS RECURSOS DO PROJETO IDENTITÀ SUBSIDIADOS PELA RSBÀs instituições participantes do Projeto Identità, a Rede Salesiana Brasil envia o kit completo com todos os subsídios necessários para o início das atividades em suas localidades, pensados exclusivamente para o modelo de aprendizagem das crianças. As equipes recebem Revistas impressas de registro para as crianças realizarem as atividades com a proposta de que, a cada encontro, elas ampliem seus repertórios de leitura e de escrita, registrando suas ideias, o que foi significativo do encontro, fazendo desenhos e atividades vivenciais relacionadas aos temas explorados. A RSB também envia uma Bolsa Baú personalizada com os sete bonecos que representam a história e a identidade institucional (Jesus Cristo, Nossa Senhora Auxiliadora, Dom Bosco, Madre Mazarello, Domingos Sávio, Laura Vicuña e Grígio), além de cinco fantoches da “Turminha Salesiana”, que interagem com os estudantes pelos vídeos e ao vivo durante os encontros. As equipes podem utilizar a Bolsa Baú, como símbolo do tesouro, para guardar os bonecos, os fantoches da “Turminha Salesiana”, as Revistas de registro das crianças e outros recursos que subsidiam a realização do Projeto. Para as presenças, são disponibilizados também o Livro do Professor, em formato PDF, com as orientações didáticas para a realização de cada encontro; os vídeos da “Turminha Salesiana”, que são pequenas histórias para motivar o trabalho de cada encontro; arquivos com as imagens de Santos, Beatos e Veneráveis Salesianos trabalhados no Projeto, criadas pela Ir. Carolina Castellano e a Ir. Laura Melara, de El Salvador; disponibilizados para as equipes produzirem adesivos, totens e/ou outras peças, com o intuito de despertar ainda mais o interesse e o engajamento das crianças. Escrito por Janaína Lima

Estudantes Salesianos de Niterói são conceito "A" na UERJ

Estudantes da 3ª série do Ensino Médio dos Colégios Salesianos de Niterói (Santa Rosa e Região Oceânica), no Rio de Janeiro, conquistaram o conceito máximo no 1º exame de qualificação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). A conquista dos 18 estudantes salesianos contou com o apoio do Projeto “FOCO UERJ/ENEM”, uma iniciativa que surge a partir do compromisso que os Colégios Salesianos de Niterói têm com os Projetos de Vida de seus estudantes, alinhados com os ensinamentos de Dom Bosco e Madre Mazzarello, em que as Equipes Diretivas, Pedagógicas e Docentes procuram olhar atentamente para a individualidade de cada um(a), buscando orientar em suas dificuldades e evidenciando suas potencialidades.  “Os professores foram muito importantes nesse processo, tanto pelas matérias que eles passaram, a maioria caiu na UERJ, quanto pelas revisões que eles fizeram no Projeto FOCO UERJ/ENEM que aconteceram nos Colégios Salesianos Santa Rosa e Região Oceânica”, diz Pedro Bastos de Assis Teixeira, um dos 18 estudantes conceito A na UERJ. “O projeto foi uma excelente iniciativa das equipes técnico-pedagógicas dos Salesianos Niterói, construído em conjunto com os professores. Nos aulões, os professores trabalham de forma interdisciplinar, o que visa garantir a construção do conhecimento de maneira global e contribui para um melhor resultado nos exames de qualificação da UERJ. Além disso, é mais uma oportunidade de encontro dos alunos dos dois colégios, numa troca rica de experiências e aprendizado”, conta a Diretora Pedagógica do Colégio Salesiano Região Oceânica, Claudia Braz.  Conheça os estudantes salesianos conceito A: 1.    Beatriz Vigo da Silva;2.    Caue Carvalho Gomes;3.    Débora da Motta Duarte;4.    Eduardo Cabral Lacerda;5.    Gabriela Pereira Rodrigues;6.    Isabella Aires Lemes Werneck da Costa;7.    João Victor Jobim de Sousa e Silva;8.    João Vitor Loureiro Braga Teixeira;9.    Juliana Madureira da Carpinteira;10.    Letícia Costa Janson Ney;11.    Luiza Canto de Oliveira Hoffmann;12.    Marcelo Grandelle Suhett;13.    Miguel Antônio Monaco Vale Meirelles;14.    Miguel D’Almeida de Sousa;15.    Miguel Magno Flores de Paula;16.    Pedro Bastos de Assis Teixeira;17.    Sofia Silva Ganim Vasconcellos;18.    Vitória Andrade da Silva. Os Supervisores Pedagógicos do Ensino Médio, Wendel Freire (unidade Santa Rosa) e Silvano da Rocha (unidade Região Oceânica), desenvolveram o Projeto para fortalecer a preparação dos estudantes das 2ª e 3ª séries do Ensino Médio para os exames de qualificação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Os encontros acontecem em sábados alternados entre as casas salesianas e de acordo com as Áreas do Conhecimento: Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Redação. Nos aulões, os professores salesianos revisam o conteúdo, resolvem questões dos vestibulares, tiram dúvidas e dão dicas de como realizar as avaliações com qualidade e certeza de que fizeram boas escolhas.  “O projeto é mais uma oportunidade que os Colégios oferecem aos alunos que desejam potencializar a proficiência, intensificando a preparação dos nossos para os concursos externos, como o ENEM, UERJ e outros. A proposta não é algo separado da sala de aula e nem a substitui, mas sim, um complemento no processo, assim como a utilização das ferramentas de apoio pedagógico como a ‘Evolucional’, a aplicação de simulados, com emissão de relatórios que servem como indicadores para a otimização dos planejamentos dos docentes”, conta Silvano. “Muito do sucesso nos exames vestibulares se deve à autoconfiança dos alunos. As aulas regulares garantem o conteúdo necessário para encarar os momentos decisivos do rumo às universidades e dão segurança aos alunos, mas o projeto FOCO UERJ/ENEM acrescentou uma camada importante a essa preparação. A combinação de materiais disponíveis antecipadamente e aulões por área do conhecimento, com professores das duas Casas Salesianas, forjou uma experiência acadêmica robusta e encorajadora", completa Wendel.   INCLUSÃO DO PÚBLICO EXTERNO NO PROJETO A inclusão de ex-alunos salesianos e do público externo em geral no Projeto FOCO UERJ/ENEM acontece por meio da divulgação dos aulões nos meios de comunicações oficiais do Colégio, especialmente o perfil do Instagram (@saleniteroi). Para isso, são gravados vídeos com os professores, e também com alunos da 3ª série do Ensino Médio, para convidar e engajar o público para realizar a inscrição do formulário on-line disponibilizado no período que antecede cada encontro. Além disso, o projeto também conta com o protagonismo dos estudantes, principalmente os que estão no ano do vestibular, para divulgar o projeto com os amigos fora do ambiente escolar. Dessa forma, adolescentes que não estudam e ainda não conhecem a Proposta Pedagógica-Pastoral dos Colégios Salesianos de Niterói (Santa Rosa e Região Oceânica), podem conhecer a estrutura física de cada uma das unidades, além de tirar suas dúvidas em componentes curriculares importantes para os exames nacionais com um corpo docente salesiano qualificado.  Escrito por Janaína Lima 

Estudante Salesiana toca no Rock In Rio Lisboa 2024

Em 2024, nos dias 15, 16, 22, 23 de junho, no Parque Tejo, Lisboa (Portugal), aconteceu o Rock In Rio Lisboa, um desdobramento do tradicional Rock In Rio brasileiro. Este ano, a capital portuguesa contou com os talentos da jovem guitarrista salesiana, Julia Rando Lupino, de 16 anos, estudante do 2º ano do Ensino Médio no Colégio Dom Bosco de Piracicaba (SP). “Foi muito emocionante! Um sonho meu estava sendo realizado. Só fui me dar conta de que tudo realmente tinha acontecido depois que desci do palco. Ainda não sei se a ficha caiu [risos]”, conta Julia que, junto com sua banda, a House Band School of Rock Piracicaba, tocou no dia 16/06 no Rock in Rio Lisboa, dia 17/06 no TIMEOUT Lisboa e 18/06 na SHOKO, em Madrid, na Espanha. Gustavo Arroyo Lupino, pai de Julia, conta que a sensação de ver a filha tocando no palco do evento foi inexplicável. “Um orgulho gigante. Passa um filme na cabeça desde ela pequeninha, arteira, alegre, feliz. E é isso que queremos para ela: SEJA FELIZ!”. Julia teve o primeiro contato com instrumentos musicais aos 8 anos de idade, quando ganhou seu primeiro violão. Aos 14, se interessou pela guitarra e entrou em uma escola de música local que promove e encaminha seus alunos para shows de temporada a cada 6 meses. “A cada ano, os alunos podem participar de uma seletiva e os melhores de cada instrumento formam a banda da casa chamada de HOUSE BAND. A Julia faz parte da HOUSE BAND desde abril de 2023, quando ainda tinha 15 anos. Em outubro de 2023, a School of Rock fez uma parceria com o Rock In Rio Lisboa e abriu espaço para 32 bandas participarem do evento. A School of Rock de Ribeirão Preto se juntou à de Piracicaba e participaram da seletiva enviando um vídeo para o Rock In Rio Lisboa, que iria escolher os melhores dentre as mais de 320 Schools espalhadas pelo mundo”, conta Gustavo. A expectativa foi grande até janeiro de 2024, quando saiu o resultado, e a House Band School of Rock de Piracicaba foi uma das bandas escolhidas. “Minha ansiedade estava gigante, pois gravamos o vídeo em novembro e só iriamos ficar sabendo da aprovação em janeiro. Estava ‘de boa’ em casa quando recebi o e-mail informando que fomos aprovados. Chorei! [risos] A emoção foi enorme e a ‘ficha demorou a cair’ que eu tocaria no Rock in Rio Lisboa”, diz Julia, que também compartilhou sua percepção sobre os bastidores do evento: “Quando fui chamada ao backstage para me arrumar e entrarmos no palco, fiquei impressionada com a mesa de frutas, lanches, sanduíches, bebidas e doces disponíveis pra gente comer e beber”.Confira um pouco da apresentação da House Band School of Rock no Rock In Rio Lisboa 2024 clicando aqui. Escrito por Janaína Lima

Receba as novidades no seu e-mail

O futuro que você merece
Somos Rede

Siga a RSB nas redes sociais:

2024 © Rede Salesiana Brasil