Comunicação
13/07/2022

Filha de Maria Auxiliadora é nomeada pelo Papa

Nesta quarta-feira (13), entre os novos membros para o Dicastério para os Bispos nomeados pelo Santo Padre, o Papa Francisco, estão as Irmãs Raffaella Petrini F.S.E., secretária geral do Governorato do Estado da Cidade do Vaticano, e Yvonne Reungoat, F.M.A., ex superiora geral das Filhas de Maria Auxiliadora; além da doutora Maria Lia Zervino, presidente da União Mundial das Organizações de Mulheres Católicas.

 

Francisco recordou ainda ao jornalista da Reuters que, em 2021, pela primeira vez, havia sido nomeada uma mulher para o cargo número dois do Governatorato da Cidade do Vaticano, a Ir. Raffaella Petrini, hoje membro do Dicastério para os Bispos. Mas também a Ir. Nathalie Becquart, religiosa francesa das Irmãs Missionárias Xavierianas, subsecretária do Sínodo dos Bispos, e Ir. Alessandra Smerilli, das Filhas de Maria Auxiliadora, número dois do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral. Enquanto no Dicastério para os religiosos é subsecretária a Ir. Carmen Ros Norten.

 

Entre as mulheres leigas que já ocupam cargos de alto nível no Vaticano, além da Ir. Petrini, estão Barbara Jatta, a primeira diretora dos Museus Vaticanos, Linda Ghisoni e Gabriella Gambino, ambas subsecretárias no Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida; a professora Emilce Cuda, secretária da Pontifícia Comissão para a América Latina, Nataša Govekar, diretora da Direção teológica-pastoral do Dicastério para a Comunicação, e Cristiane Murray, vice-diretora da Sala de Imprensa da Santa Sé. E em janeiro de 2020, uma mulher foi nomeada pela primeira vez subsecretária da Seção da Secretaria de Estado para as Relações com os Estados e as organizações internacionais, Francesca di Giovanni, responsável pelo setor multilateral. Todas foram nomeadas pelo atual Pontífice.

 

 SOBRE MADRE YVONNE REUNGOAT 

 

Madre Yvonne Reungoat, durante doze anos (1996-2008) fez parte do Conselho Geral das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA) e, desde 2002, prestou o seu serviço como Vigária Geral e também foi diretamente responsável pelas quatro grandes comunidades internacionais em Roma. Neste período, foi a mais direta colaboradora da Superiora Geral, Madre Antonia Colombo, e com ela partilhou a animação e o governo do Instituto e os processos inerentes à vida religiosa e à educação, empreendidos em nível mundial pelas FMA.

 

O Capítulo Geral XXII (2008) a elegeu Superiora Geral tornando-se, assim, a 9ª sucessora de Maria Domingas Mazzarello. Madre Yvonne nasceu em Plouenan (Finistère, França) no dia 14 de janeiro de 1945. Graduada em História e Geografia na Universidade estadual de Lyon, lecionou primeiramente na escola profissional da mesma cidade durante 11 anos. Foi, em seguida, animadora de comunidade e vigária inspetorial. De 1983 a 1989 foi nomeada Inspetora da província francesa Sagrado Coração, com sede em Paris. O seu amplo conhecimento do Instituto começa em 1990, ano no qual foi indicada delegada das Inspetorias da Espanha e França para a África Oeste. Serviço que lhe permitiu participar, no mesmo ano, do Capítulo Geral XIX.

 

Conheça mais sobre a trajetória de Madre Yvonne clicando aqui.

 

Fonte: Vatican News, com informações do cgfmanet.org

 

Compartilhe
Receba as novidades no seu e-mail
Quero receber