Pastoral
06/04/2022

Quintas-feiras salesianas no Auxilium

Aconteceu, na quinta-feira (7), às 18h30, o habitual encontro de transmissão ao vivo com as Quintas-feiras salesianas no Auxilium. Neste último encontro do ano de 2022, o Professor Emérito da Faculdade, e há cerca de 20 anos Secretário Geral do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA), Piera Cavaglià, abre uma página inédita na história da Instituto, abordando o tema: FMA na origem de outros institutos religiosos, na formação e no governo.

 

A pesquisa constitui uma página que se situa em um duplo horizonte: o eclesial, ou seja, o "Sínodo 2021-2023" em andamento em sua fase diocesana. A intercongregacionalidade é uma preciosa experiência de sinodalidade na perspectiva da eclesiologia de comunhão.

 

O segundo horizonte é a experiência de São João Bosco, que teceu uma densa rede de relações com outros institutos religiosos, com fundadores e fundadoras. Não só isso, ele influenciou outros em termos de espiritualidade e método educacional, mas ele foi para a escola de muitos professores.

 

A convicção do Prof. Cavaglià é que na origem do Instituto FMA existe uma sinergia entre os Institutos religiosos. É interessante notar que as religiosas salesianas, no curto espaço de tempo em que viveu a primeira comunidade de origem da fundação em Mornese (pequeno povoado de Monferrato, província de Alexandria), estabeleceram relações com 4 institutos religiosos com propósitos diversos: as Irmãs de Santa Ana da Providência que exerceram um papel dirigente e formador na fundação da primeira comunidade, as Filhas de Maria Missionárias; a Congregação das Irmãs da Caridade (Irmãs do Menino Jesus), já que em Mornese e Nice foram utilizados os 14 princípios educativos para professores escritos por uma freira deste Instituto; as Irmãs Terciárias de São Francisco de Toulon: em 1878 duas Irmãs Terciárias de Toulon,

 

Outra evidência é que, em 150 anos de história, as FMA acompanharam Congregações religiosas. De fato, de 1925 a 2018, 20 Institutos religiosos solicitaram, por meio da Santa Sé, um acompanhamento formativo e/ou governamental, para o qual estiveram envolvidas uma ou mais FMA. Na reflexão emerge que cada religiosa interessada voltou ao seu próprio Instituto mais rica do que uma nova experiência, num caminho de sinodalidade missionária, dado por um caminho eficaz em conjunto numa reciprocidade de colaboração e interação.

 

Confira a transmissão clicando aqui.

 

Fonte: Pontifícia Faculdade de Ciência da Educação Auxilium, Roma

Compartilhe